11 maio 2009

Desculpe lá...

Ora hoje lá fui tratar do processo ( pagar ) para a montagem dos painéis solares cá na barraca, e vergonhoso que uma pessoa perca tanto tempo no banco, porque as senhoras não saibam uma beata daquilo que estão a fazer, azar dos azares, calhou-me um menina que era o primeiro dia, tinha de estar sempre a levantar-se, pedir desculpa e ir a uma colega fazer as perguntas, como em qualquer processo deste tipo falta sempre algum papel e depois de já ter estado no banco á uns tempos atrás, agora era preciso a caderneta predial, lá voltei a casa a busca-la, e aqui começa o mea culpa do dia, quando estava no banco, também estava a minha frente um velhote a quem faltava algo, que também foi a casa buscar, quando voltei ao banco, estava a estacionar e o cota a entrar na porta do banco outra vez, da primeira vez o cota tinha demorado imenso tempo, pensei logo, tou chateado com um f, quando entrei no banco, fui para o sitio onde tratam destas coisas e o cota foi para o guinchet ao lado, bem vi que ele estava enganado, quando chegou a vez dele, a senhora disse-lhe:
- Eu já o atendo que tenho de atender aquele senhor ali que estava primeiro.
Eu bem sabia que o cota estava primeiro, mas tinha tanta pressa e já sabia que ele ia demorar tanto tempo, e o que eu ia fazer também demorava algum tempo que não disse nada, e andei todo o dia a pensar no mal que tinha feito, mas...
já passou, o cota de certeza que também não tinha nada para fazer, já devia estar reformado, tinha tempo de esperar. pois pois, foi isso de certeza, raio dos velhos andam sempre a estorvar, chiça.

2 comentários:

Paula,Tomás e Salvador disse...

:) Eu sinto o mesmo, mas é nos autocarros: demoraram uma eternidade a entrar e a sair dos autocarros... Qd. for cota não saio de Alcochete para não empatar ninguém..... bjs.

Miguel disse...

bolas... e eu que pensava que era só cá no Porto afinal ... lol

abraços :D